Portugal

portugal

... por regiões

Portugal possui diversas regiões e todas têm algo de excepcional para mostrar.

Faça uma imersão em uma ou mais regiões, descubra seus costumes, seus tipos de vinho bem como suas castas nativas, suas paisagens e sua gastronomia.

porquê portugal

Neste país que tem as fronteiras mais antigas da Europa, encontra-se uma grande diversidade de paisagens a curta distância, muitas atividades de lazer e um património cultural único, onde a tradição e a contemporaneidade se conjugam em harmonia.

A gastronomia, os bons vinhos e a simpatia dos portugueses completam uma oferta de serviços turísticos de qualidade. A produção de vinho em Portugal existe por milénios e está completamente integrada na cultura local. O país oferece cultura e história, e por meio do enoturismo poderá conhecer muitas outras coisas sobre este país.

Desde os tempos mais remotos, o vinho tem vindo a desempenhar um papel de relevo em quase todas as civilizações. Repleto de simbologia, impregnado de religiosidade e de misticismo, o vinho surge desde muito cedo na nossa literatura, tornando-se fonte de lendas e inspiração de mitos.

Em Portugal pensa-se que a vinha terá sido cultivada pela primeira vez em terras da Península Ibérica (vale do Tejo e Sado), cerca de 2 000 anos a.C., pelos Tartessos, dos mais antigos habitantes desta Península. Durante muitos anos de história, passando pelos Fenícios, Gregos, Celtas e Romanos, Portugal sempre foi produtor e exportador de vinho. Ficando mais conhecido nos últimos séculos pelos vinhos fortificados – Vinho do Porto e Madeira. Esses dois vinhos fortificados ainda são muito significativos para a produção e exportação de vinhos no país, porém atualmente, após a modernização dos sistemas de produção, os vinhos tranquilos (também chamados de vinhos de mesa) surgiram imponentes e com muita qualidade.

tradição vs modernidade

Aqui a modernidade e a história andam juntas no momento de produzir um vinho. No contexto de um setor modernizado, que emprega as melhores práticas de vinificação e com acesso aos mais avançados equipamentos, podemos encontrar pisa a pé e fermentação em lagar, vinhos de talha (processo utilizado pelos romanos) e curtimenta em alguns vinhos brancos.

Portugal é o país com maior número de castas autóctones por hectare de vinha plantada. A qualidade e diversidade das suas castas nativas, cerca de 250, permite produzir uma elevada diversidade de vinhos com personalidades distintas.

Outro fator que proporciona identidade nos vinhos é a especialização em blends, os enólogos são peritos em misturar castas e extrair o melhor de cada uma.

Mesmo sendo um país pequeno, Portugal é dividido em várias regiões, que possuem características distintas, tanto culturais como do terroir para os vinhos. E a melhor maneira de conhecer o país a fundo, é aventurar-se em cada uma das suas regiões, conhecer a cultura local, degustar os seus vinhos emblemáticos e deliciar-se com a sua gastronomia regional.